Nunes Curativos

Atendimento Domiciliar

Úlcera por Pressão

Pode ser definida como uma lesão de pele causada pela interrupção sangüínea em uma determinada área, que se desenvolve devido a uma pressão aumentada por um período prolongado. Também é conhecida como úlcera de decúbito, escara ou escara de decúbito.

As regiões mais acometidas são sacra, calcâneo, nádegas, trocânteres, cotovelos e tronco.

This is an example of a HTML caption with a link.

Causas e Fatores de Risco

São vários como:
Imobilidade, pressões prolongadas, fricção, traumatismos, idade avançada, desnutrição, incontinência urinária e fecal, infecção, deficiência de vitamina, pressão arterial, umidade excessiva, edema.

Como tratar

O Tratamento de uma Ulcera por Pressão deve ser avaliada por um enfermeiro especialista no assunto, a partir daí é traçado uma conduta terapêutica

Estágios da úlcera por pressão

As úlceras por pressão podem classificadas em:
Estágio I - A pele está intacta, mas se observa vermelhidão
Estagio II - A pele já está perdendo sua espessura, manifestando abrasão, bolha ou cratera superficial
Estagio III - Uma ferida de espessura completa, envolvendo a epiderme, a derme e o subcutâneo.
Estagio IV - Há a destruição ou necrose para os músculos, ossos e estruturas de suporte (tendões e cápsula articular)

Prevenção

Manter alguns cuidados com a pele do paciente é fundamental. A atuação fundamental é no alívio da pressão da pele, nas áreas de maior risco, ou onde se tem ossos mais proeminentes. Alguns cuidados são bem importantes, e podem ser realizados desde os primeiros momentos que o paciente ficou acamado, seja em casa ou no hospital. Realizar mudança de decúbito a cada 2 horas se for necessário até antes; Inserir travesseiros macios embaixo dos tornozelos para elevar os calcanhares; Fazer uso de alimentação rica em vitaminas e proteína;
Manter o paciente com a fralda sempre seca sem fezes e urinas; Hidratar a pele; Manter as roupas de cama limpas, bem como mantê-las seca e bem esticadas.

Fonte:http://www.abcsaude.com.br

O DESCOLAMENTO

Na pele lesionada acontece devido à desidratação, ou seja, a perda de água da pele. A falta de água na pele causa o desaparecimento de fibras do colágeno, resultando na pele frágil.

A NECROSE

Morte de células, tecidos infectado a falta de irrigação sanguínea é um dos agravantes.

A BORDA ADERIDA

A pele em torno está plana nivelada com o leito da ferida. Um indicador que facilita a aproximação das bordas

O ESFACELO

Resto tecidual presente em feridas contaminadas ou infectadas, que necessita ser removido para proporcionar uma evolução positiva do ferimento.

A GRANULAÇÃO

É um tecido especializado brilhante, vermelho indicador do processo de cicatrização, formado pela proliferação de células endoteliais vasculares e fibroblastos.

A EPITELIZAÇÃO

Tecido novo que é formado pelo processo de cicatrização, fase de fortalecimento de tecido, tecido rosado.

O COMPRIMENTO E A LARGURA

São importantes mensurar a lesão em cada atendimento, desta forma saberá se a evolução está acontecendo de forma lenta ou rápida.

Fonte: SILVA, L. C. R. Feridas – Fundamentos e atualização em enfermagem. , 2ª edição. Rio de Janeiro – RJ. Editora Yendis LTDA

Back to Top
Back to Top

Hepatites B e C

O que são Hepatites B e C

São doenças do fígado causado pelo vírus B (VHB) e C(VHC).

Como se pega a Hepatite B e C

Através de instrumentos médico e dentário, na manicure ( alicates), sexo e objetos pessoais ( barbeadores, piercings, seringas, escova de dente). Para evitar é importante o uso de camisinhas, não compartilhar agulhas, seringas e alicates.

Quais os Sintomas

Os sintomas são raros, as Hepatites B e C em geral são silenciosas e os casos que ficam crônicos podem evoluir para cirrose e câncer de fígado.

Como é feito o diagnostico

Através de exames de sangue

Existe Tratamento

Em alguns casos o tratamento leva a cura em outros apenas controla a doença; o importante e descobri mas cedo possível para evitar cirrose e o câncer do fígado.

Existe vacina

Não existe vacina para Hepatite C, existe vacina para a Hepatite B que está disponível na rede de saúde publica e é importante tomar as três doses da vacina.

Fonte: Portal do Ministério da Saúde

Back to Top

Frutas Em Excesso, Pode Fazer Mal !

Muito se fala que as frutas são alimentos saudáveis ricos em varias fontes de nutrientes, porém como todo alimento não se deve exagerar só porque é natural, por isso devemos consumir em quantidade adequada dessa forma estará obtendo o beneficio que a fruta tem.

PORQUE FAZ MAL?

Quando se ingere uma quantidade imensa de frutas ao longo do dia o seu nível de glicose irá subir rapidamente a cada ingestão e pode permanece alto no sangue. Isso faz com que o organismo tenha uma sobrecarga de trabalho, produzindo mais insulina e causando doenças dentre as mais graves o Diabetes II.

A frutose que é um tipo de açúcar que existe nas frutas quando ingerido em excesso é rapidamente metabolizada pelo fígado é transformado em gordura.

Essa gordura não é eliminada do corpo adequadamente e pode ficar localizada no abdome, obstruir as artérias causando problemas cardíacos e hipertensão arterial, ganho de peso e problemas renais, ou seja, pode alterar o equilíbrio dos eletrólitos no seu organismo.

SUCO DE FRUTAS INDUSTRIALIZADO

Algumas pessoas abonaram o refrigerante da mesa e migraram para os sucos de frutas de caixinha acreditando ser essa uma opção mais saudável.

Então se pararmos para analisar você está se enganando, embora o suco de frutas de caixinha seja mais saudável que os refrigerantes não devemos esquecer que um litro de suco industrializado leva muito mais frutas do que devemos consumir diariamente além dos conservantes e até mesmo corantes existentes nas caixinhas.

O QUE FAZER ?

Na verdade, tudo que seja ingerido em excesso faz mal para nossa saúde, então devemos ser cautelosos na ingestão de refrigerantes, sucos de frutas em caixinhas e frutas, principalmente para quem quer queimar gorduras e tem diabetes.

Quero deixa claro que quando falo que faz mal quero dizer que é o excesso ingerido diariamente (dia após dia), e evidente se você comer mais de 4 frutas ou ingerir 600 ml de refrigerante uma vez ou outra não vai fazer mal a sua saúde.

Sugiro que seja inserida em sua alimentação diária a ingestão de fibras (ajuda na eliminação de gordura), folhas e principalmente água.

As frutas cítricas contêm menos açúcar e menos carboidrato (morangos, abacaxi, acerola, caju, laranja, limão, maracujá e outras).

Frutas que contém mais açúcares (banana, figo, maça, mamão, manga e outras).

Fica a dica !

Fonte: www.belezaesaude.com.br

Back to Top

Doença de Parkinson

Uma quantidade excessiva de cálcio nos neurônios também pode contribuir para o surgimento da Doença de Parkinson, segundo estudo publicado na "Nature Communications" no dia 19/02/2018. Pesquisadores da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, demonstraram que o Cálcio permite que células neuronais se liguem à alfa-sinucleína, uma proteína que, em grande quantidade, está associada ao desenvolvimento da doença de Parkinson. A hipótese é que a relação entre esses dois compostos provoque a morte dos neurônios.

Com técnicas de microscopia de alta resolução, cientistas conseguiram entender que a alfa-sinucleína está envolvida nas ligações químicas que fazem com que um neurônio se comunique com outro, já que eles não se tocam. A proteína também influencia no movimento de moléculas dentro e fora das terminações nervosas dos neurônios.

A Doença de Parkinson faz parte do grupo das doenças neurodegenerativas. Com isso, a morte dos neurônios explica em parte a doença, assim como o Alzheimer. No caso do Parkinson, a morte de neurônios ocorre em uma região que produz grandes quantidades de dopamina. A substância informa ao cérebro sobre as necessidades de movimento do corpo. Tremores são os sintomas mais visíveis, mas há também dificuldades de movimento e de fala. Não há cura, mas medicamentos amenizam o desconforto. Com a microscopia, cientistas conseguiram isolar um tipo de bolsa "sináptica". São nessas bolsas que os neurônios armazenam substâncias que vão permitir a comunicação entre uma célula e outra. Esses "comunicadores" são conhecidos como neurotransmissores. Nos neurônios, o cálcio desempenha um papel de liberação desses compostos. No entanto, o que os pesquisadores observaram é que, quando elevados, os níveis de cálcio acabam por puxar a alfa-sinucleína para perto das bolsas sinápticas.

O Cálcio influencia na forma como a alfa-sinucleína interage com as vesículas sinápticas. Há um equilíbrio fino de cálcio e da alfa-sinucleína na célula. Quando há muito de um ou outro, o equilíbrio é quebrado, levando à doença de Parkinson. Esse desequilíbrio pode ocorrer por causas genéticas, ou pelo uso de medicamentos que alteram os níveis de cálcio no organismo. Cientistas não testaram se um aumento no consumo de cálcio através da dieta também poderia levar a essa condição. O que conseguiram verificar até agora é que o processo ocorre quando os neurônios ficam mais sensíveis ao mineral: não se sabe ainda se pela maior concentração de cálcio, ou se por uma alteração no funcionamento das células neuronais.

Resumo realizado pela Dª Patrycia - Medica

Fonte: National Institute of Neurological Disorders and Stroke (Estados Unidos da América).

Back to Top